COMECE A DIGITAR E PRESSIONE ENTER PARA PESQUISAR

Farmacogenômica

Terapias sob medida para você

Tecnologia de ponta no tratamento das doenças psiquiátricas

O Grupo Genera oferece o exame que possibilita o planejamento das terapias de doenças psiquiátricas de acordo com a genética do paciente, minimizando riscos e aumentando a eficiência do tratamento.

Entenda o exame


A grande maioria dos medicamentos que ingerimos é metabolizada no fígado por enzimas conhecidas como CYPs. Devido a diferenças genéticas, o tempo que estas enzimas levam para metabolizar um determinado fármaco varia de indivíduo para indivíduo: alguns são metabolizadores rápidos enquanto outros são metabolizadores lentos.  Isso pode fazer com que um determinado fármaco não surta efeito com sua dose usual, no caso de um metabolizador rápido, ou que uma dose usual seja tóxica, no caso de um metabolizador lento.

Como existem várias enzimas metabolizando diversos fármacos, há um grande número de possibilidades: um indivíduo pode ser metabolizador rápido para uma determinada classe de antidepressivos e metabolizador lento para uma classe de hipnóticos, por exemplo. Nesse caso, uma dose usual de antidepressivo não surtirá efeito ao passo que uma dose usual de hipnótico pode ser fatal.

Na figura, a área cinza-claro corresponde ao intervalo entre a concentração mínima eficaz e a concentração máxima tolerável, intervalo este conhecido como índice terapêutico ou janela terapêutica, e que pode ser entendido como “margem de erro” da dose. Em psicofármacos como os barbitúricos (ex.: fenobarbital) e antidepressivos tricíclicos (ex.: amitriptilina), esta margem de erro é muito estreita. Por isso, é de extrema importância conhecer o perfil de metabolismo do paciente na hora da prescrição.

Perfis de metabolização de medicamentos


Para uma mesma dose ingerida, diferentes perfis de metabolização exibem diferentes concentrações plasmáticas e diferentes resultados na terapia

Análise farmacogenômica

  • Metodologia: NGS (Sequenciamento de Nova Geração)
  • Perfil de metabolização para antidepressivos, antipsicóticos, sedativos e outras classes de psicofármacos
  • Amostra: sangue (não precisa de preparo)
  • Cobertura pelo convênio: informe-se com seu provedor

Ainda tem dúvidas?

Entre em contato com nossa Central de Atendimento ou, se preferir, preencha o formulário a seguir e entraremos em contato.

Seu nome*

Seu e-mail*

Sua mensagem