COMECE A DIGITAR E PRESSIONE ENTER PARA PESQUISAR
feto-em-desenvolvimento-no-utero

DUM e IG: Tudo o que você precisa saber!

Quando a mulher descobre que está grávida, um novo universo se apresenta frente a ela: o universo da gravidez e toda sua linguagem repleta de termos técnicos e siglas. Dentre estas, duas das mais conhecidas são: DUM, que se refere à Data da Última Menstruação, e a IG (Idade Gestacional).

Ambas são importantes por estabelecerem coordenadas temporais para a gestação, o que possibilita o acompanhar o desenvolvimento do bebê durante o pré-natal e verificar se está de acordo com o esperado. Além disso, a DUM ajuda também a antecipar a Data Provável do Parto (DPP) para que a gestante se programe.

Neste artigo iremos abordar os principais pontos sobre estes dois parâmetros da gestação, bem como sua importância para sua saúde e do seu bebê.

DUM – o que é e sua importância

A DUM é, como explica o próprio nome, a data aproximada em que iniciou o último ciclo menstrual da mulher antes da gestação. Através dela será possível estimar quando o bebê irá nascer e preparar todos os exames baseando-se nesta data.

O primeiro médico a utilizar a data da última menstruação com intuito de monitorar a gestação foi o alemão Franz Naegele, ainda no século XVIII, que estimou a DPP em 9 meses e 7 dias depois da Data da Última Menstruação. Por isso, este cálculo recebe o nome de Regra de Naegele¹.

Atualmente, este método é recomendado² pelo Ministério da Saúde por ser financeiramente acessível e muito confiável, com margem de erro relativamente estreita.

A DUM será determinante na gravidez, pois não é comum que as mulheres saibam exatamente qual foi a relação sexual que originou a gestação, muito menos em que dia aconteceu. Dessa forma, estima-se as datas pela última menstruação, considerando que a mulher possua um ciclo menstrual regular.

Cálculo da IG através da DUM

A IG (Idade Gestacional) sempre é calculada em semanas. Tendo o conhecimento da DUM (Data da Última Menstruação), o próprio casal pode calculá-la. Para isso, basta contar de sete em sete dias, partindo do dia seguinte à própria DUM. Vamos exemplificar:

  • DUM: 11 de Março
  • 12 de março: primeiro dia da primeira semana de IG
  • 18 de março: completa-se a primeira semana de IG
  • 25 de março: completa-se a segunda semana de IG
  • E assim por diante…

Ou seja, a idade gestacional é o simples cálculo, em semanas, do tempo decorrido desde o início da última menstruação (DUM) da gestante até a data atual.

No entanto, vale lembrar que o primeiro dia do último ciclo menstrual ocorre aproximadamente 2 semanas antes da ovulação (e consequente fecundação). Sendo assim, há uma diferença aproximada de duas semanas entre a idade gestacional e a idade embrionária, isto é, a idade real do embrião/feto (considerada a partir da fecundação).

Isto pode causar certa confusão para as gestantes que tentam estabelecer a data aproximada da concepção com base na IG. Por exemplo: considerando uma mulher com ciclo regular de 28 dias, quando a menstruação está atrasada em 2 semanas, a idade gestacional será de 6 semanas.

No entanto, isto não significa que o embrião possui 6 semanas de idade, pois a concepção aconteceu cerca de 14 dias após o início da última menstruação – ou seja, 14 dias após a DUM. Dessa forma, se o cálculo da IG resultou em 6 semanas, a concepção em si provavelmente ocorreu há 4 semanas (sempre 2 semanas a menos que a idade gestacional).

Porém não se preocupe: para exames que dependem desse tipo de cálculo – como, por exemplo, os exames de sexagem fetal e os testes pré-natais não invasivos (NIPT) – é necessário levar em conta apenas a idade gestacional, calculada a partir da DUM, conforme exemplificamos no início deste tópico.

Há outras formas de se obter a IG?

Se não for conhecida pela mulher, a IG poderá ser obtida pelo exame de ultrassom.

A ecografia fetal realizada no início da gestação é um exame seguro para esta finalidade,. podendo ser feito a partir da 6ª semana. Esta medida é mais confiável quando realizada em períodos mais iniciais pois, durante as primeiras semanas, todos os fetos possuem tamanho muito semelhante, sofrendo influência pouco significativa de características individuais ou externas.

Dessa forma, até a 13ª semana, a medida do comprimento da cabeça até as nádegas (CCN) pode ser usada³ para determinar o tempo de gravidez, com uma margem de erro pequena, de menos de uma semana, e de maneira praticamente automática durante o exame. O próprio computador que recebe os dados da ultrassonografia já consegue determinar o tempo de gestação, através de modernos softwares e técnicas de análise de imagens.

O que fazer se as datas do ultrassom são diferentes da DUM?

É muito comum esse tipo de situação ocorrer. As semanas calculadas pelo ultrassom não coincidem com os cálculos baseados na DUM. Desse modo, os médicos obstetras orientam4 a seguir uma ordem de escolha, que pode ser:

  1. Ultrassom realizado nos primeiros três meses de gestação;
  2. Data da última menstruação (DUM);
  3. Ultrassom realizado entre o 4º e 6º mês de gestação.

A divergência ocorre pois o corpo da mulher, assim como qualquer organismo vivo, não é um sistema fixo, que não atrasa ou varia suas situações. Assim, as datas calculadas por essas medidas serão próximas, mas variações são possíveis.

A data calculada pelos exames será a exata para o nascimento do bebê?

Definitivamente não. Isso porque, como explicamos, muitas variáveis podem influenciar, não havendo uma metodologia de cálculo totalmente exata.

A data calculada pelo casal e pelo médico é uma data aproximada e seu uso é exclusivamente para estimar os períodos gestacionais. Isso é essencial para que a gravidez ocorra sem problemas.

O médico também utiliza essa data aproximada para estimar se o bebê nascerá com muita antecedência ou muito depois do normalmente previsto. Porém, na realidade, o nascimento em geral pode ocorrer até 3 semanas antes dessa data, e no máximo até 2 semanas após.

Gostou do nosso texto? Compartilhe com as amigas!

Esperamos ter conseguido tirar suas dúvidas – e se você já está contando as semanas para seu bebê nascer, desejamos os mais sinceros votos de saúde e prosperidade nessa etapa de sua vida!

Referências

  1. Calculating a Due Date. John Hopkins Medicine – Health Library. Disponível em: https://www.hopkinsmedicine.org/healthlibrary/conditions/pregnancy_and_childbirth/calculating_a_due_date_85,p01209. Acesso em 01/2019
  2. BRASIL, Ministério da Saúde, Sec. de Atenção à Saúde, Depto. de Ações Programáticas e Estratégicas. Pré-Natal e Puerpério – Atenção Especializada e Humanizada. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/pre-natal_puerperio_atencao_humanizada.pdf. Acesso em 01/2019.
  3. FUJITA, M. et. al. Curva de Crescimento do Diâmetro Biparietal e da Circunferência Cefálica na Gestação Gemelar. Rev. Bras. de Ginecologia e Obstetrícia 21 (10): 569-576, 1999.
  4. PEREIRA, A. et al. Determinação da idade gestacional com base em informações do estudo Nascer no Brasil. Cad. Saúde Pública 30 (Suppl 1) Ago 2014

 

Sobre o autor:Grupo Genera

Deixe um comentário